Abandonando o Olimpo

por Laís Semis

Poucos detalhes denunciam, numa olhada por cima, as décadas que ficaram para trás. Talvez tenha mantido o mesmo corte de cabelo nos últimos 40 anos, mas o fato é que as roupas e a temática características que se perpetuaram por sua carreira passaram, como os anos. Parece improvável que um semi-deus do heavy metal possa abandonar o legado e buscar uma nova construção por um caminho que soa tão diferente do que aquele que transformou o rock.

No fim da década de 60, o acréscimo de guitarras pesadas às canções foi levando Robert Plant, Jimmy Page, John Bonham e John Paul Jones a muito além das vendas de seus álbuns mundo a fora, assim como o envolvimento deles com esta experimentação acabou consolidando o nascimento de um novo gênero para o rock, o heavy metal. Além das guitarras pesadas, o Led Zeppelin carrega consigo uma forte ligação com magia negra (Page, principalmente, seria adepto e praticante de rituais) e histórias de que a banda teria feito um pacto se fortaleceriam uma imagem sombria com elementos surgidos a cada álbum, criando sobre a banda e sobre todo o heavy metal uma aura ainda mais obscura do que o rock havia criado.

Led Zeppelin

Led Zeppelin

 

O fim da banda veio em 80, com a morte do baterista John Bonham. As reuniões posteriores aconteceram apenas em ocasiões especiais (raras). E, assim, diferente de tantas bandas que nostalgicamente procuram manter a mesma linha e perpetuar o símbolo, os agudos e as calças justíssimas bocas de sino ficaram para trás.

Plant ganhou, em 2007, a companhia de um violino e Alison Krauss, cantora de bluegrass, num disco intitulado “Raising Sand”. Num disco mais folk, mais country, de duetos, Plant e Krauss se pegam em composições de Tom Waits, Everly Brothers, Rowland Salley, Gene Clark… e “Please, Read the Letter” traz Plant e Page juntos novamente.

Recentemente, Plant tirou para voltar a se dedicar ao Band Of Joys (“Band Of Joys” era o nome da banda que Plant tinha com o baterista John Bonham antes de formarem o Led Zeppelin), apresentando releituras de blues, alguns clássicos do Led Zeppelin, da carreira solo do músico e músicas da própria banda, ao lado do cantor Patty Griffin e do guitarrista Buddy Miller.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: