Gigante por si só

por Laís Semis

Dave Grohl, frontman do Foo Fighters

Dave Grohl, frontman do Foo Fighters

A maioria dos músicos que saem de bandas bem sucedidas costumam levar para sempre as sombras de seus antigos trabalhos, sendo estereotipados e presos numa figura do passado. Mas esse não é o caso de Dave Grohl.

Liderando desde 95 uma banda que produziu 7 álbuns, atingiu 235 mil cópias na  primeira semana de lançamento de seu último disco, “Wasting Light” (2011) – número louvável a uma banda que o disponibilizou para download antes do lançamento oficial – e de tanto respaldo quanto é o Foo Fighters, para muitos pode ser até difícil imaginar que duas décadas atrás ele estava na penúria das baquetas de uma das maiores bandas de rock de todos os tempos. Não que esse passado tenha sido negado por Grohl – muito pelo contrário – mas o que tem se mostrado é a força com que o Foo Fighters se consolidou e trilhou seu próprio caminho, independente de conquistas passadas. Dave Grohl não é o ex-baterista do Nirvana, ele é, antes disso, o frontman do FF.

Ofuscado não enquanto baterista (antes de Dave, o Nirvana teve outros cinco bateristas), mas pelo transparecer público da amizade que os colegas de banda Kurt Cobain e Chris Novoselic mantinham desde a infância e que interferia impedindo uma conexão maior entre eles. Embora ele tenha chego a tempo de colaborar na construção de “Nevermind”, os integrantes não estavam preparados para o sucesso do disco, o que dificultou ainda mais uma aproximação entre eles.

Dave nunca deixou de produzir músicas paralelamente. Com o suicídio de Cobain, o Foo Fighters que, em primórdios, já existia foi ganhando o forma para o baterista que não pretendia carreira solo, mas já arriscava os vocais. Longe do grunge, deixando de lado o pessimismo intrínseco do Nirvana, o Foo Fighters dialoga com um público menos segmentado e fiel aos trabalhos da banda.

Foo Fighters

Foo Fighters

Além do Foo Fighters, ele também dedica seu tempo como baterista das bandas Queens of the Stone Age e Them Crooked Vultures. E pensar que com a morte de Kurt Cobain, em 94, Grohl considerou abandonar a sua carreira musical…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: